A polêmica que Forlán criou no Uruguai

Suspenso, Diego não pôde comandar o time no primeiro clássico da carreira contra o Nacional

Ex-jogador do Internacional e atual técnico do Peñarol, Diego Forlán se envolveu em polêmica já no início da carreira à beira do campo. O treinador terá de comparecer ao Tribunal de Ética da Associação Uruguaia de Futebol.

A retomada do futebol no Uruguai, em 9 de agosto, já contou com clássico Nacional x Peñarol. Terminou empatado em 1 a 1 e Forlán não pôde comparecer. O técnico, expulso na rodada anterior contra o Danubio, cumpria suspensão. Porém, este foi só o início da confusão.

Em entrevista ao programa Las Voces del Fútbol, ​​na rádio uruguaia 1010, o treinador sugeriu que havia dois membros da Comissão Disciplinar que queriam dar-lhe quatro jogos por serem torcedores do Nacional e Defensor.

Durante o programa, Forlán questionou aos entrevistadores os nomes dos membros, teve como resposta Juan Pablo Decia e Ángel Alonso. Diego então perguntou novamente aos jornalistas quais os clubes que a dupla era torcedora e ouviu Nacional e Defensor. Por esta insinuação, o técnico vai ao tribunal.

Para o imbróglio, Forlán terá o apoio da Associação Uruguaia de Treinadores de Futebol, que soltou nota:

“A oportunidade é propícia para comunicar que Audef entende que a liberdade de expressão constitui um direito sagrado estabelecido pela Constituição da República (Art. 29), pois repudia qualquer tentativa de censura ou sanção que afete membros deste sindicato em relação a ao seu exercício, conferindo todo o seu apoio ao seu associado Diego Forlán ”, diz um trecho da nota

(Reprodução)
WHATSAPP

Mais notícias

1 De 2.296