A regra burocrática da MLS pode facilitar o negócio para Ezequiel Barco atuar no Inter

Atacante argentino atua no Atlanta United

O executivo do Internacional Paulo Bracks e o vice-presidente de futebol Emílio Papaléo seguidamente fracassam em tentativas de contratações. Mesmo assim, o Inter segue no mercado e o nome da vez é Ezequiel Barco. E uma regra burocrática pode facilitar o negócio para o Colorado.

O atacante atua no Atlanta United, dos Estados Unidos. O jogador de 22 anos é titular do time, mas uma regra da Major League Soccer (MLS) limita que cada clube pode ter no máximo até três jogadores que recebem acima do teto salarial da liga, de US$ 1,5 milhão (R$ 8,6 milhões) por ano.

Ezequiel Barco (Reprodução/Transfermarkt)

O Atlanta United já tem estes três jogadores com vencimentos acima do teto: além do alvo do Inter, o brasileiro Luiz Araújo e o venezuelano Josef Martínez são os outros. Porém, a equipe contratou Thiago Almada, do Vélez, e precisará liberar um destes jogadores acima do teto salarial e Ezequiel Barco seria este nome.

Mesmo que o clube norte-americano sinalize que vá liberar o jogador, a negociação com o Inter não é simples. O argentino recebe R$ 1,4 milhão por mês e obviamente o Colorado não consegue pagar tal cifra.

Para o argentino atuar por empréstimo no Beira-Rio, então, terá de aceitar diminuir os vencimentos. Se as ilusões de contratação se basearem nas últimas ações fracassadas do Inter no mercado, o torcedor deve ter poucas expectativas.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 1.373