A solução encontrada pelo Inter para não mais “deixar passar” jogadores como Ronald Araújo e Raphinha

O Internacional não quer perder mais jogadores de talentos próximos do Beira-Rio, mas que por falta de prospecção foram parar em outros clubes. Os exemplos atuais mais notórios são Ronald Araújo e Raphinha, ambos atualmente no Barcelona.

O zagueiro e lateral-direito é natural de Rivera, cidade uruguaia fronteiriça com o município gaúcho Santana do Livramento. Já o atacante é vizinho, porto-alegrense criado na Restinga, bairro da Zona Sul da Capital.

Raphinha é porto-alegrense e colorado (Foto: Divulgação, Internacional)

 

A dupla não foi percebida por olheiros do Inter e seguiram outros rumos. Raphinha fez base no Avaí e depois rodou por clubes de Portugal, França e Inglaterra. Ronald Araújo saiu direto do uruguaio Boston River para o Barcelona.

 

Nascido na fronteira, Ronald Araújo é colorado (Foto: Arquivvo pessoal)

Em comum, ambos são colorados. A identificação com o clube é tida como aspecto importante na formação de atletas. Para isso não mais acontecer, o Inter aposta em garimpo de jogadores quase prontos ou que passem pelas categorias de base, mas que tenham identificação. Por isso, a atitude tomada na prospecção é de garimpar atletas nas Regiões Sul e Sudeste.

O Inter diz que é impossível dominar a observação em todas as praças onde possa haver talentos. Portanto, o foco será na prospecção de áreas próximas e que que possam ter relação com o clube, assim como acontece com Ronald Araújo e Raphinha.

 

CLIQUE AQUI E RECEBA AS NOTÍCIAS DO INTER NO EM SEU WHATSAPP
Sobre a temporada do Internacional, com os jogos em âmbito nacional remarcados, o próximo compromisso do Inter será em 28 de maio, quando encara o Belgrano pela Copa Sul-Americana. O Colorado é mandante neste jogo, que acontecerá na Arena Barueri.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.661