Boca deve reintegrar atacante acusado de espancar namorada

Tendência é que o jogador esteja disponível no domingo (8), na partida contra o Newell's

Adversário do Internacional nas oitavas de final da Libertadores, o Boca Juniors deve reintegrar nos próximos dias o atacante Sebastián Villa. O jogador foi afastado por ter sido acusado de agredir a sua namorada Daniela Cortes, durante a pandemia de coronavírus. O processo judicial por violência de gênero está em andamento.

O clube Xeneize teria decidido acabar com a marginalização do jogador e a tendência é que no domingo (8), contra o Newell’s pela Copa da Liga, o atacante de 24 anos já esteja disponível.

Na segunda-feira (2), o Boca divulgou uma nota onde afirma que atuará em um processo institucional que incluirá “a criação da Secretaria de Inclusão e Igualdade, a implantação de um Protocolo de Prevenção e Ação em Casos de Discriminação, Assédio e Violência por Razão de Gênero e / ou Orientação Sexual”.

Villa comemora gol pelo Boca (Divulgação)

A acusação

Daniela afirmou nas redes sociais e depois em juízo que foi agredida por Villa. Fotos e vídeos dos machucados foram publicados. A moça reiterou ainda que não foi a primeira vez que teria sido espancada.

“Infelizmente eu tenho que fazer isso hoje, porque não aguento mais! Passamos dois anos vivendo juntos de muitos sofrimentos nos quais perdoei e perdoei golpes esperando uma mudança da parte dele e isso nunca aconteceu! Ele se passa por um homem inteligente que fala com maturidade, mas a realidade é diferente: um agressor físico e psicológico e muitas pessoas são testemunhas! Eu não entendo como um ‘profissional’ como ele é capaz de causar tanto dano. Este é o verdadeiro Sebastián Villa, quem maltrata as mulheres, porque eu não era a única”, escreveu Cortéz nas redes sociais. Villa na sequência também publicou:

“Em relação ao que está se vendo nas redes sociais, queria dizer que tenho mãe, tenho minhas irmãs, sobrinhas, primas, que tenho mulheres na minha família. Deixando claro que não estou em minha casa e que não sei quais as intenções de estar se publicar o que se publicou. A partir de amanhã começarei a esclarecer a situação com a pessoa indicada”.

À época, o Boca soltou nota oficial.

“O Club Atlético Boca Juniors relata que, dados os fatos de conhecimento público que envolvem um jogador do time de futebol profissional, já está em contato com os advogados e representantes do jogador para aprofundar o episódio e tomar as medidas correspondentes. A partir de agora, o clube será colocado à disposição da justiça em tudo o que puder colaborar para o esclarecimento do evento, de acordo com o compromisso assumido por esta diretiva em questões de direitos humanos e questões de gênero. O Boca reafirma seu compromisso com os valores de igualdade e respeito, considerando os clubes como um ator social determinante para dar essa luta que temos como sociedade para erradicar a violência de gênero, em todas as suas expressões.”

Villa não atua desde 14 de março. O Colorado encara a equipe de Buenos Aires em 25 de novembro no Beira-Rio e 2 de dezembro na Argentina, duas quartas-feiras às 21h30.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.735