Cânticos de organizadas? Vice do Inter explica som do Beira-Rio

Sem público, direção colorada busca formas de melhorar o ambiente no estádio

O vice-presidente de Marketing e Mídia do Internacional, Nelson Pires, comentou nessa quinta-feira (16) na Rádio Grenal, sobre o uso de som no Estádio Beira-Rio. Sem público para respeitar os protocolos sanitários, o dirigente acredita que o ambiente na casa colorada será positivo.

“Nós contamos bastante com a ajuda das torcidas organizadas e dos consulados, que estarão representados de alguma forma no estádio. Será um evento televisivo, então precisamos que tenha uma boa qualidade de imagem e som no estádio”, disse Nelson, antes de complementar.

“Não tínhamos todos cânticos gravados com qualidade para utilizar. Mas temos cantos de diferentes momentos disponíveis. Acho que vamos conseguir passar uma boa sensação tanto para atletas quanto para a torcida em casa.”

O dirigente lamentou o Beira-Rio ter de ser aberto sem torcida, mas ratificou que o sistema de som simulará a torcida. “Jogar em casa sempre foi fator decisivo. Agora, infelizmente não teremos torcida. Primeiro, vamos decorar o estádio. Enquanto tiver bola rolando, vamos utilizar o equipamento de som para simular a presença do torcedor.”

Sobre a campanha ‘Estaremos Contigo’: “Já posso adiantar que tivemos milhares de novos sócios. Todos que se associarem até 2 de agosto estarão no monumento e ganharão a camiseta exclusiva.”

Mesmo com liberação do governo do Estado, a prefeitura de Porto Alegre ainda não liberou o clássico contra o Grêmio em 22 de julho. Em caso de negativa, um novo lugar já passa a ser cogitado. “A gente não tem certeza ainda se teremos o jogo quarta-feira que vem, mas independente disso o futebol vai retornar, e precisamos preparar nossa casa para esse retorno.”

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.732