Curiosidade: o custo da segurança pública em partida de futebol

A Brigada Militar e a EPTC informaram para o jornal Zero Hora que gastam em média R$ 55 mil para fazer a segurança em cada partida de Grêmio ou Internacional. O custo se dá por escolta dos times, segurança no entorno do estádio, organização do trânsito, entre outros. Porém, o custo é maior em jogos importantes.

No Gre-Nal 436 a segurança custou cerca de R$ 185 mil, foram 625 policiais deslocados, além de 160 viaturas, uso de cães e cavalos. No primeiro semestre deste ano foram despendidos de recurso público R$ 1,8 milhão.

CLIQUE AQUI E RECEBA AS NOTÍCIAS DO INTER NO WHATSAPP
Mas e por que agentes públicos precisam fazer segurança em eventos de ordem privada? Tal serviço está amparado na Lei Geral do Esporte, que substituiu o Estatuto do Torcedor. A responsabilidade pela segurança do torcedor é das organizações esportivas responsáveis pelo evento, que podem requisitar a presença de agentes públicos. Como há interesse do estado na manutenção da ordem pública, além de ajudar na prevenção de crimes, há o aparato de segurança pública envolvido.

WHATSAPP