Denunciado no TJD-RS, eventual gancho será novidade para Coudet

O técnico do Internacional, Eduardo Coudet, será julgado pelo TJD-RS  às 17h desta terça-feira (4), pela conduta contra o presidente da FGF, Luciano Hocsman, após o clássico Gre-Nal 425, no Centenário. D’Alessandro também participa como denunciado. O comandante pode pegar gancho de até seis jogos e, se vier punição severa, será novidade para o chefe da casamata.

O comentarista do DAZN e especialista em futebol sul-americano, Lucho Silveira, diz que Chacho na Argentina também tinha este jeito agitado à beira do campo que mostra no Inter. Porém, não houve grandes problemas por lá e tampouco longas punições.

“Chacho tem essa fama de temperamental, explosivo e folclórico lá também, por conta de suas comemorações, reclamações, quando era jogador e depois como técnico. Mas não tem nada de ficar dois, três ou quatro jogos de fora. Tem multas pagas, penas cumpridas, mas já volta ao trabalho ali na frente”, disse Lucho, que também é repórter da rádio Uirapuru.

“‘Loquito’, como eles costumam chamar. Um ‘loquito’ do bem, um cara diferente, aquele treinador ou boleiro dos anos 1990, que falava muito, que agia muito, e que não se tem mais, hoje o futebol está muito quadradinho”, complementou.

Canal oficial do Inter no YouTube transmite as entrevistas (Reprodução)

Coudet afirmou em entrevista coletiva nesse domingo (2) que não acredita em punição e garante que não desrespeitou o presidente da FGF.

“Não creio e não penso que vá haver nenhum tipo de sanção. Da minha parte, nunca houve falta de respeito, nunca agredi ninguém verbalmente, simplesmente reclamei. E há de se levar em conta o momento: vínhamos de um Gre-Nal que perdemos e que tivemos que trocar de lugar para jogar. Nunca faltei respeito com nenhuma autoridade. Foi simplesmente uma reclamação que eu acreditava que era óbvia. Uma sanção seria injusta e não seria lógica.”

Após o clássico, um vídeo divulgado pelo repórter da RBS TV, Leonardo Müller, viralizou nas redes sociais onde Coudet e D’Alessandro estariam cobrando Hocsman em uma suposta parcialidade e de que o Grêmio teria poderes sobre ele.

O incidente aconteceu em frente ao vestiário colorado. A equipe de arbitragem já tinha se retirado de campo e não presenciou a cena. O fato, citado em súmula, chegou ao árbitro Daniel Nobre Bins por meio do delegado do jogo, Marcos Roberto Caduri de Almeida.

“Relato que ao final da partida já dentro do vestiário com o restante da equipe de arbitragem fui informado pelo delegado da partida Sr. Marcos Roberto Caduri de Almeida de um incidente em que o treinador do SC Internacional, Sr. Eduardo Coudet e o atleta de Nº 10, Sr. Andres Nicolas Dalessandro proferiram ofensas contra o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Sr. Luciano Hocsman. Conforme informação do delegado o mesmo encaminhará relatório do fato ocorrido para as autoridades posteriormente.
Informo que foi observado um minuto de silêncio antes do inicio do 2º tempo em respeito às vitimas da Covid 19″, diz o referente trecho do documento.

Reprodução

O técnico do Inter foi citado no no Artigo 258, Inciso II, do CBJD, por “desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”. A punição máxima é de seis partidas.

Uma enorme insatisfação por todos os colorados é o TJD gaúcho marcar o encontro para uma véspera de Gre-Nal. O incidente aconteceu na quarta rodada do returno, já houve dois jogos sem audiência.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 2.306