Dirigente diz que pegou as categorias de base “muito mal” em 2017

Mesmo que ainda não seja o ideal para alguns críticos, o atual Internacional utiliza mais jogadores das categorias de base do que nos últimos anos. E se alguns nomes surgem como boas opções, em um passado recente a situação era outra, pelo menos é o que disse o vice-presidente do Inter Alexandre Chaves Barcellos após a vitória sobre o Athletico.

“Ressaltar a entrada dos meninos, que vem tendo boas participações. Quando chegamos ao clube em 2017, encontramos as categorias de base muito mal. Tenho certeza que quem entrar agora vai encontrar a situação muito diferente. Investimos muito nas categorias de base e tenho certeza que muitos deles vão poder ser utilizados ali na frente”, disse.

Sobre contratações, o dirigente diz que só algo excepcional fará o Inter ir ao mercado, uma vez que o discurso de pouco poder de investimento novamente vem à tona.

“Sempre que eu posso falar sobre esse tema, eu repito que nosso maior compromisso é conseguir cumprir com as obrigações do dia, terminar o ano sem dever nada para o nosso grupo de jogadores. A pandemia ainda está em curso. Apresentamos recentemente um parecer no conselho com um déficit muito significativo, que vai ter que ser pago em 2021, 2022”, relatou, antes de concluir:

“Apesar disso, o Inter está sempre observando o mercado, temos o CAPA, mas não posso criar uma expectativa falsa, temos dificuldades financeiras, nossa capacidade de investimento é pequena, a não ser que exista um fato novo, como existiu com a lesão do Paolo”.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.752