Eleições do Inter: conselheiro explica por que saiu da oposição para se juntar com Alessandro Barcellos

O movimento O Povo do Clube sempre pôde bater no peito e dizer que se tratava de um grupo de oposição. No entanto, tal afirmação não pode ser dita atualmente, já que o PDC após um conchavo político apoiará a atual gestão no pleito presidencial no final da temporada.

Líder do movimento, Ivandro Morbach está na chapa de Alessandro Barcellos na tentativa de reeleição, concorre como vice-presidente. Nesse sábado (14) o conselheiro concedeu entrevista para a rádio Guaíba e deu diversas explicações sobre o assunto, veja abaixo:

“Na nossa opinião, a atual gestão deu o primeiro passo de enfrentar o endividamento. Hoje a dívida parou de crescer. O clube está no caminho de crescimento com uma consistência, se preparando para voltar a conquistar títulos e se manter no topo.”

“Hoje, temos um elenco competitivo. O índice de acerto nas contratações foi aumentado. A fotografia de hoje é completamente diferente do que era há 3 anos. A atual gestão enfrentou e está enfrentando processos e o resultado estamos vendo agora nesse terceiro ano de gestão.”

“O campo é o produto de todo um processo, principalmente administrativo e financeiro. Antes, se apostava no campo, endividando o clube, não dava certo e acabava inviabilizando o clube posteriormente.”

“O Barcellos tem essa postura de liderança aglutinadora e pacificadora, que me faz ter a convicção que o Inter terá totais condições de buscar títulos.”

“Quando as lideranças do clube estão dispostas a ouvir, a negociar e a conversar, as coisas andam. Agora é momento de união, para que no novo ciclo, não tenhamos uma ruptura, e sim uma continuidade, reforçando e corrigindo alguns rumos para buscar os títulos que a torcida do Inter espera”

“Com os recursos que vão entrar até o final do ano da Liga, temos certeza que o clube estará mais preparado no ano que vem do que há três anos”

CLIQUE AQUI E RECEBA AS NOTÍCIAS DO INTER NO WHATSAPP
O primeiro turno da eleição do Inter acontecerá no Conselho Deliberativo, marcado para 7 de novembro. Se algum candidato atingir 85% dos votos estará eleito novo presidente do Inter. O que não é a tendência, o novo mandatário colorado deverá ser escolhido por meio dos sócios, em pleito agendado para 9 de dezembro. Roberto Melo e Alessandro Barcellos concorrem.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.655