Ex-lateral do Grêmio sai em defesa de Sobis: “De repente faria o mesmo”

Sobis diz que não foi efetivo em partida contra o Inter em 2016

A entrevista do ex-atacante Rafael Sobis ao canal do jornalista Duda Garbi, onde diz que “tentou ajudar” o Inter em 2016, ainda é assunto. Ex-lateral do Grêmio, Edilson comentou sobre as declarações de Sobis.

“Jogamos dentro da Arena do Grêmio em 2018, ano em que caímos com o Cruzeiro. Eu ia fazer de tudo. Se pudesse fazer gol, ia fazer porque estava pelo meu ganha pão pelo Cruzeiro. Todo respeito que tive pelo Grêmio foi enquanto estava jogando ali. Isso não vai morrer depois que eu parar, é um clube que tenho uma admiração gigante. Esse é o respeito que o torcedor tem que saber que o jogador tem, enquanto está jogando no clube. Essas coisas de fazer gol e não comemorar, eu sou totalmente contra. É falta de respeito com quem está pagando seu salário, com os companheiros que estão ao seu lado. Isso eu não concordo muito”, disse ao site ge.

“Porém, essa situação do Sobis, se de repente o Grêmio estivesse em situação para cair e eu em um time que não está brigando por nada, não sei se eu não faria o mesmo. Vou ser bem sincero para vocês”, complementou.

Edilson ainda salientou que caso enfrentasse o Grêmio pelo Cruzeiro, e o clube mineiro não estivesse disputando nada, poderia ter a mesma reação que Sobis.

“É na hora, sentimento de cada atleta. Não estou dizendo que é certo ou errado. Cada jogador tem um clube que ama, que gosta. Estou sendo muito sincero e nem precisava entrar em um debate desses. Se fosse em uma situação contrária do Grêmio, um dos clubes que eu tenho mais carinho e amor, e meu time não estivesse competindo nada, fosse um jogo normal, de repente eu faria o mesmo que o Sobis fez. Tentaria não prejudicar o clube”, concluiu.

O Inter, desesperado contra o rebaixamento, enfrentava o Cruzeiro, em 2016. Veja abaixo a declaração de Sobis.

“Pode ver o jogo todo, eu não entrei na grande área. Ninguém percebeu, e era um jogo que não influenciava (para o Cruzeiro). Eu bati o escanteio no céu, cara. Eu bati o escanteio, a bola viajou muito, muito. Eu bati o escanteio, e eu não bato daquela maneira (risos). A bola foi na mão do Danilo”, disse.

WHATSAPP