Presidente de clube da Série A revela acerto encaminhado para ceder estádio para o Inter: “Temos um jogo já acenado”

Por conta das enchentes históricas do Rio Grande do Sul, o Internacional busca alternativas para mandar seus jogos fora do Beira-Rio. O próximo jogo contra, o Belgrano em 28 de maio, deverá ser em Itu. Contudo, para compromissos futuros, o presidente do Criciúma, Vimar Guedes, revelou que existe uma acordo encaminhado para ceder o estádio Heriberto Hülse para o Inter.

“Conversei com o Alessandro (Barcellos, presidente do Inter), mas temos um jogo já acenado. Acertamos de não criar essa expectativa ainda, mas temos aquilo que imaginamos dentro do calendário do Criciúma, do Inter, do Brasileirão e da Sul-Americana”, disse para o site GZH.

 

 

 

A Conmebol exige que um estádio para receber jogo pela Sul-Americana precisa ter um aeroporto internacional em um raio de até 150 quilômetros Para o jogo no estádio do Criciúma o aeroporto seria o de Jaguaruna, distante cerca de 50 quilômetros. Este não é internacional, aconteceria no local um processo de alfândegação para receber voo fretado de fora do país.

“Ontem foram acender os refletores, mas estava chovendo muito, então decidiram fazer uma segunda avaliação hoje à noite da iluminação. O restante está tudo concluído do gramado e dos vestiários. Está tudo certinho aqui. O Heriberto Hülse, dentro da sua capacidade, temos todos os cuidados”, disse.

CLIQUE AQUI E RECEBA AS NOTÍCIAS DO INTER NO EM SEU WHATSAPP
A ideia do Inter é levar os próximos jogos para o Rio Grande do Sul ou próximo, como é o caso do estádio Heriberto Hülse. No RS, o estádio Alfredo Jaconi seria o favorito, para isso a base aérea de Canoas passaria pelo processo de alfândegação.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.677