Segue normal ou paralisa o Brasileirão? Veja a opinião de cada clube da Série A

Por conta das enchentes que assolam o Rio Grande do Sul na pior tragédia ambiental da história do Estado, o assunto paralisação do Campeonato Brasileiro está em pauta. O site ESPN ouviu os 20 clubes da Série A para saber suas posições, veja abaixo:

ATHLETICO-PR: “Impossível. Além de prejudicar a todos os clubes, não temos datas disponíveis” (Mario Celso Petraglia, presidente)

ATLÉTICO-GO: “Acho que é uma catástrofe, algo muito sério. Então, a CBF deveria disponibilizar a Granja Comary para Grêmio e Inter. O Juventude não está tendo problema, então tem treinado. É uma catástrofe, mas penso que, em cima de um problema, não podemos criar outro. Para depois ter jogo em cima do outro igual na época da COVID. Tem soluções para continuar ajudando a resolver o problema com o campeonato em andamento” (Adson Batista, presidente)

ATLÉTICO-MG: “O Galo é um clube do bem e solidário, portanto prestamos a nossa solidariedade aos clubes do Rio Grande do Sul. Se a vontade deles é de pararmos o campeonato, estamos com eles. Neste momento não é hora de pensar só no próprio umbigo, temos que pensar no bem de todos” (Sérgio Coelho, presidente)

BAHIA, VITÓRIA E CORINTHIANS: Clubes não vão se manifestar oficialmente

BOTAFOGO: “Ninguém da CBF nos procurou, mas tem total apoio da minha pessoa. Tenho família e amigos lá, onde morei dois anos. Tudo é muito triste e inacreditável” (Alessandro Brito, head scout)

CRICIÚMA: “Diante da realidade que estamos vivendo, seria coerente suspender a competição” (Vilmar Guedes, presidente)

CRUZEIRO: Posicionamento será em conjunto com outros clubes da Liga Forte Futebol

CUIABÁ: “Acho que merece ser estudado. Os clubes do Rio Grande do Sul estão com muitos problemas” (Cristiano Dresch, presidente)

FORTALEZA: “Somos sensíveis ao que está ocorrendo, inclusive fazendo campanha de ajuda e doações. Acho que o lado humano está sempre acima, então deve se analisar bem se tem condições dos clubes gaúchos jogarem e performarem de maneira justa” (Marcelo Paz, CEO da SAF)

GRÊMIO: “Não temos nem como pensar em futebol agora. Imagine como ficaria um integrante da comissão técnica cuja casa foi inundada. Ele iria para outro Estado tranquilo para trabalhar?” (Eurico Meira, assessor da presidência)

INTERNACIONAL: “Estamos conversando. O pedido inicial foi adiamento dos nossos jogos, mas pelo que está acontecendo e da forma como as coisas estão, isso será insuficiente” (Alessandro Barcellos, presidente)

JUVENTUDE: “A gente está conversando sobre isso. Fizemos um ofício pedindo para, pelo menos, pausarem nossos jogos. Mas aí vai ficar acumulando… Melhor parar o campeonato” (Fábio Pizzamiglio, presidente)

RED BULL BRAGANTINO: Clube aguarda posicionamento da CBF

SÃO PAULO: O clube informou que está fazendo uma campanha de arrecadação de alimentos, mantimentos e itens de higiene no portão 5 do Morumbis, mas não se manifestou sobre a possível paralisação.

VASCO: O clube “aguarda decisão da direção pra se posicionar”

 

CLIQUE AQUI E RECEBA AS NOTÍCIAS DO INTER NO EM SEU WHATSAPP
O Inter comunicou para a reportagem que os próximos treinos estão cancelados e a representação acontecerá na quinta (9). Porém, o local onde acontecerá a atividade ainda não foi divulgado.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.579

Ao clicar no botão de inscrição, você nunca mais perderá os novos artigos!