“Seremos obrigados”: repercute declaração impactante do presidente do Inter

O Rio Grande do Sul vive a sua pior tragédia ambiental da história com as enchentes que assolam o povo gaúcho. Mesmo com esta situação, com partida marcada para 28 de maio pela Sul-Americana, o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, diz que o clube será obrigado a pensar em futebol mesmo com o caos instaurado.

“Fornecemos todas as informações para que todos tenham a real dimensão do que estamos vivendo. A partir daí, cabe a quem tem responsabilidade tomar a decisão. Pensamos apenas na sobrevivência das pessoas. Não queremos pensar em jogo, campeonato. Mas a situação de ter partida no dia 28 nos obriga a pensar nisso mesmo com milhares de pessoas fora de casa”, disse o presidente para o site GZH.

“Teríamos 19 dias até o jogo. E estamos parados há algum tempo. Ainda não estamos pensando nisso, não é hora. Mas se a Conmebol não encontrar outra solução, vamos precisar enfrentar essa realidade”, completou.

Sobre as estrutura do clube. “O CT Parque Gigante e o Beira-Rio vocês sabem, as imagens mostram. Em Alvorada (CT da base), foi um pouco menos impactado. Mas carece de cuidados porque está próximo ao Arroio Feijó.”

CLIQUE AQUI E RECEBA AS NOTÍCIAS DO INTER NO EM SEU WHATSAPP
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adiou as partidas de times gaúchos até 27 de maio. Na Copa Sul-Americana o Colorado teve jogos adiados contra Delfín e Real Tomayapo, mas a última partida do grupo, contra o Belgrano em 28 de maio com mando do Inter, ainda está marcada. Os treinos do Colorado estão suspensos até domingo (12), caso as atividades voltem nesta data, o local ainda não está definido.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 3.580

Ao clicar no botão de inscrição, você nunca mais perderá os novos artigos!