Provável destino de Fuchs, Lille tem restrição para inscrever jogadores

Clube francês foi punido pela Uefa

O Internacional está na iminência de anunciar a venda do zagueiro Bruno Fuchs ao Losc Lille, da França. No entanto, caso a transferência seja concluída, o defensor poderá ficar de fora das competições europeia no novo clube.

A equipe foi punida pela Uefa por conta do fair play financeiro, quando o clube gasta mais do que arrecada. Assim, sanções são impostas tanto financeira como desportivamente.

“No que toca à monitorização de outros clubes participantes nas provas da UEFA em 2019/20, a Câmara Investigatória do CFCB concluiu que LOSC Lille, İstanbul Başakşehir e Wolverhampton Wanderers FC não cumpriram o requisito de ‘break-even’ (ponto de equilíbrio)”, diz um trecho do comunicado da Uefa.

O Lille participou da Liga dos Campeões nesse ano. Com o quarto lugar na Ligue 1, classificou-se à Liga Europa, torneio continental de menor relevância. Para as temporadas de 2020/2021 e 2021/2022, o clube poderá inscrever em competições europeias o número máximo de 22 e 23 jogadores, respectivamente. A normalidade libera 25 atletas.

Outra punição desportiva é a proibição para inscrever jogadores recém-contratados se o clube não terminar com saldo de transferência líquido positivo. O clube vê tal situação como um problema, prova disso é que contratou o meia Angel Gomes, sem custos, e optou por emprestá-lo ao Boavista e não utilizá-lo na temporada.

No resumo, além de ter um número menor de inscrições em competições europeias, o Lille terá de garantir que arrecadará mais do que gastará em transações. Só assim Bruno Fuchs poderia participar de competições continentais no clube francês.

WHATSAPP

Mais notícias

1 De 2.306